Saiba mais sobre a DPOC

O que é DPOC?

A DPOC – Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica – é uma doença composta pela Bronquite Crônica e Enfisema Pulmonar que tornam a respiração mais difícil. Sua principal causa, é o dano pulmonar causado ​​pelo tabagismo – em 85% dos casos – ou pela poluição ambiental. A fumaça inalada causa inflamação nos brônquios evoluindo com presença constante de secreção e tosse (Bronquite Crônica), além da destruição dos alvéolos com aprisionamento de ar (Enfisema). É uma doença progressiva que atinge, pessoas acima dos 40 anos, fumantes, ex-fumantes, trabalhadores de carvoarias, olarias, pizzarias, entre outros.

Fatores de risco da DPOC

Além do tabagismo, alguns fatores de risco relacionados à DPOC são:

  • Exposição passiva à fumaça do cigarro
  • Histórico de Tuberculose
  • Asma crônica
  • Exposição à fumaça de carros, chaminés, etc. 

Sintomas da DPOC

Os sintomas da DPOC iniciam a partir dos 40 anos de idade, com tosse e falta de ar após a realização de esforços físicos. Geralmente esses sintomas são ignorados ou confundidos com os efeitos idade. Quando a doença não é tratada ou até mesmo diagnosticada, o paciente passa a ter falta de ar ao realizar tarefas simples do dia a dia, como caminhar, subir escadas, tomar banho em pé, entre outros. Em casos extremos, a falta de ar acontece até mesmo quando se está em repouso.

Estima-se que cerca de 9,9 milhões de brasileiros sofram com a condição, porém somente 12% encontram-se diagnosticados. Destes, apenas 28% são tratados. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, em 2020, a DPOC seja a terceira principal causa de morte no mundo. São sintomas da DPOC:

  • Falta de ar ao realizar tarefas simples do dia a dia
  • Aumento excessivo da tosse e/ou tosse com secreção
  • Mudança na cor da secreção
  • Febre
  • Infecções respiratórias frequentes
  • Aperto no peito
  • Chiado no peito
  • Confusão metal
  • Sonolência excessiva
  • Lábios e/ou unhas azuladas
  • Cansaço
  • Perda de Peso

Como é feito o diagnóstico da DPOC?

O diagnóstico da DPOC é feito por um médico pneumologista através da história do paciente e diversos exames físicos.

A Espirometria é o principal exame que auxilia no diagnóstico – medindo o fluxo, volume e capacidade pulmonar – porém outros exames como radiografias, gasometria e testes laboratoriais podem ser solicitados.

DPOC tem cura? Qual o tratamento?

A DPOC é uma doença que causa danos irreversíveis ao pulmão e, por isso, não possui cura. O tratamento busca aumentar a sobrevida dos pacientes, além de garantir qualidade de vida mesmo com os obstáculos proporcionados pela doença. O primeiro passo é parar de fumar!

O tratamento medicamentoso da DPOC depende da gravidade da doença e consiste em broncodilatadores, corticoides e antibióticos. Os medicamentos podem ser orais ou inalatórios. Os pacientes com DPOC tem maior facilidade de contrair infecções respiratórias e, por isso, é de extrema importância que sejam vacinados contra a gripe e pneumonia.

Terapias Complementares para a DPOC

Oxigenoterapia – Se necessário, o paciente pode fazer uso da oxigenoterapia, que consiste na aplicação médica de oxigênio.

Suporte ventilatório mecânico não invasivo – Equipamentos como CPAP e Bilevel são alternativas para pessoas com insuficiência respiratória severa. Esses equipamentos auxiliam a troca gasosa pulmonar, de modo que a respiração seja facilitada.

Fisioterapia respiratória – Por ter acometimento de grande parte da função pulmonar, os pacientes podem necessitar de fisioterapia para um reabilitação respiratória. Por conta dos danos irreversíveis, o paciente não irá recuperar a função respiratória completamente, mas a fisioterapia pode contribuir para que ele consiga tirar o máximo proveito da sua capacidade respiratória.

 

Atenção! A prática da automedicação é extremamente prejudicial à saúde. O tratamento prescrito para uma pessoa pode não funcionar para outra. Além disso, a automedicação pode dificultar o diagnóstico preciso, principalmente na fase inicial da doença. Portanto a opinião de um especialista é sempre fundamental.