Conheça 5 distúrbios que podem afetar o seu sono

Distúrbios do sono, como o próprio nome diz, são as dificuldades relacionadas ao sono. O sono possui quatro fases, e cada uma delas é responsável por uma atividade diferente. Dificuldades em qualquer uma das fases pode trazer prejuízos a curto e longo prazo.

Não dormir direito ou por período inadequado de horas, pode ocasionar sintomas como cansaço, sonolência excessiva durante o dia, irritabilidade e problemas de memória.

A longo prazo, o sono ineficaz leva ao desenvolvimento de doenças, podendo comprometer o sistema cardiovascular e modificar todo o funcionamento do nosso metabolismo.

5 distúrbios do sono mais comuns

1. Apneia Obstrutiva do Sono (AOS)

A AOS é a condição na qual uma pessoa para de respirar – por um breve período de tempo – em decorrência de uma obstrução na faringe (parte da via aérea pelo qual entra o ar). Geralmente, as pessoas não tem consciência desse problema, pois as paradas ocorrem durante o sono e nem sempre fazem o indivíduo despertar. Na maioria dos casos, são os cônjuges que incomodados ou assustados com as pausas respiratórias, queixam-se durante as consultas médicas.

A apneia do sono é muito frequente em quem ronca. As suas consequências são:

  • Sonolência ou cansaço durante o dia
  • Falta de energia
  • Irritabilidade
  • Dificuldade de concentração

A obesidade é um dos fatores de risco, sendo a perda de peso uma das opções para amenizar ou sanar o problema. Além disso, as pessoas que possuem AOS são orientadas a evitar o consumo de bebidas alcoólicas e a fazer tratamentos com uso de equipamentos específicos – CPAP – que o ajudem a respirar durante a noite.

2. Ronco

O ronco é uma obstrução parcial das vias respiratórias durante o sono. Essa obstrução faz com que o ar encontre uma resistência durante a sua passagem e vibre, ocasionando um barulho desagradável e com efeitos negativos na vida pessoal. Estima-se que 19% das mulheres e 30% dos homens ronquem intensamente

O ronco geralmente é a manifestação inicial de um problema mais sério que é apneia obstrutiva do sono.

A obesidade é um grande fator, principalmente no homem onde o ganho de peso é comum no pescoço, toráx e abdome, ou seja, nas partes mais superiores do corpo; ao passo que na mulher isto não é tão comum. O tratamento muitas vezes envolve as mesmas medidas adotadas para a apneia obstrutiva do sono:

  • Perda de peso
  • Uso de aparelhos – CPAP
  • Mudanças de hábitos, como dormir de lado ou de bruços

3. Bruxismo

É caracterizado pelo ato de ranger e apertar os dentes de forma involuntária. O problema provoca um desgaste nos dentes, dor na musculatura ao abrir e fechar a boca, hipertrofia dos músculos, dores de cabeça constantes. O problema ocorre com maior frequência durante o sono, o que dificulta que as pessoas percebam a condição do problema. Frequentemente é de causa emocional, associada a estresse e ansiedade.

4. Insônia

Insônia é o distúrbio do sono mais comum e caracterizado por dificuldades em adormecer ou manter-se adormecido durante o tempo desejado. É comum entre as pessoas com mais de 65 anos de idade e entre mulheres do que entre homens. Aproximadamente 10 a 30% dos adultos são afetados pela insonia. As insônias podem ocorrer de forma independente ou ser uma consequência de outro problema. Entre as condições que podem ser causa de insônias estão:

  • Estresse
  • Dor crônica
  • Hipertiroidismo
  • Azia
  • Síndrome das pernas inquietas
  • Menopausa
  • Medicamentos e substâncias viciantes como a cafeína, nicotina e álcool
  • Trabalho por turnos
  • Apneia obstrutiva do sono

Quando persiste por mais de três meses, em três ou mais noites por semana e com conseqüências durante o dia, como cansaço, sonolência, mau humor, a insônia passa a ser considerada um distúrbio e deve ser avaliada e tratada.

Muitos acreditam que o tratamento muitas vezes inclui o uso de medicamentos que ajudam a pegar no sono, mas na realidade isso é apenas um paliativo. A terapia mais eficaz consiste em mudanças de hábitos para favorecer o sono nos horários mais adequados.

5. Sonambulismo

O sonambulismo é um distúrbio do sono que se manifesta, na maioria das vezes, nas primeiras horas após dormir, devido a uma ativação de partes do cérebro em momentos inadequados. O distúrbio costuma atingir principalmente as crianças, mas é estimado que até 15% da população já tenha tido pelo menos um episódio de sonambulismo. É caracterizado pela realização de atividades, como andar, falar e até mesmo preparar comidas, sem que haja consciência do que está acontecendo.

Ainda não há certeza do que causa o sonambulismo. Alguns fatores que podem aumentar o risco de desenvolver o transtorno, são eles:

  • Ficar muito tempo sem dormir
  • Cansaço excessivo
  • Febre
  • Mudanças na rotina do sono
  • Ingerir bebidas alcoólicas (principalmente antes de dormir)
  • Ansiedade

Não há tratamentos específicos para os sonâmbulos. O que deve ser feito, porém, é garantir a segurança do sonâmbulo, evitando manter objetos pontiagudos espalhados pela casa e trancar as portas e janelas para evitar quedas.